quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Rio São Francisco

O Velho Chico
O rio São Francisco é um dos mais importantes cursos d'água do Brasil e de toda a América do Sul. Sua nascente está localizada no município de Medeiros, Minas Gerais na Serra da Canastra a aproximadamente 1200 metros de altitude. O rio também atravessa o estado da Bahia, fazendo sua divisa ao norte com Pernambuco, bem como constituindo a divisa natural dos estados de Sergipe e Alagoas, e, por fim, deságua no Oceano Atlântico, drenando uma área de aproximadamente 641 000 km² e atingindo 2 830 km de extensão. Seu nome indígena é Opará e também é carinhosamente chamado Velho Chico.


                                                                       (fonte: wikipedia)

AS CARRANCAS DO SÃO FRANCISCO



As carrancas, figuras geralmente entalhadas em madeira, representam um ser fantasmagórico que se apresenta sempre com extensa cabeleira, os dentes pontiagudos à mostra e olhos ameaçadores. Essas peças nos lembram um ser místico de extrema ferocidade que misturam traços humanos e traços animalescos, apresentando a expressão furiosa de uma figura mitológica disforme. Eram colocadas à frente dos barcos (proa) e tinham como objetivo, segundo o imaginário popular, afugentar os lendários personagens que habitavam as águas do São Francisco, como por exemplo a Mãe-d'água o Minhocão e o Negro d'água.

(fonte:google)



 TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

(fonte: google)

O Projeto de Transposição do Rio São Francisco não é uma ideia nova. Ampliado no governo Lula, ele existe há décadas. O plano básico é construir dois imensos canais ligando o rio São Francisco a bacias hidrográficas menores do Nordeste, bem como aos seus açudes. A seguir, seriam construídas adutoras, com o objetivo de efetivar a distribuição da água.

De acordo com o governo federal, o projeto seria a solução para o grave problema da seca no Nordeste, pois distribuiria água a 390 municípios dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte - uma população de 12 milhões de nordestinos. O prazo para realização do projeto é de 20 anos, a um custo estimadoem R$ 4,5 bilhões.

A transposição, contudo, tem sido criticada por ambientalistas e representantes de outros setores da sociedade, incluindo a Igreja Católica. A resposta do governo é de que o número de empregos criados, direta e indiretamente, graças ao projeto, bem como a solução do problema da seca derrubam toda e qualquer crítica.

Além da interligação das bacias, o governo também pretende executar um projeto de recuperação do rio São Francisco e de seus afluentes, pois vários desses rios sofrem problemas de assoreamento, decorrentes do desmatamento para agricultura.

(fonte: blogprofessorvaretinha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário